fbpx

Saiba quais são os tipos de vídeos mais procurados pelas empresas no Muvier

Muvier

Falando de uma forma simples para o seu cliente entender, videomarketing é fazer uso de vídeos como uma ferramenta de marketing. Mas ele não é somente uma forma de mostrar algo para alguém. Ele ajuda a direcionar estratégias e economizar o budget de marketing do contratante. Só isso já seria um ótimo motivo para você convencer o seu cliente, mas além disso, empresas estão usando o vídeo como uma nova ferramenta de estratégia. Foi sobre este assunto que falamos com o time do Muvier nessa semana.

Como empresas estão usando os vídeos em campanhas digitais?

Hoje, o vídeo tem a mesma importância no digital do que o comercial teve na televisão. Já foi o tempo em que apenas grandes marcas poderiam produzir campanhas em vídeo. Nos últimos 20 anos, as etapas de produção e finalização passaram por mudanças drásticas, o caminho para a realização do vídeo profissional se encurtou e, com isso, seu preço se tornou acessível para pequenas empresas e, também, grandes marcas passaram a usar muito mais vídeos, em todas as plataformas. Vale dizer que a internet proporcionou um ambiente democrático para exibição de anúncios. Para fazer uma publicidade para a TV aberta, grandes marcas investem valores acima de 7 dígitos em produção e veiculação. Já nas redes sociais, na mesma time-line que passa o anúncio de uma grande marca, também passa o anúncio de uma microempresa. Nessa nova fase, as empresas produtoras de vídeo mais procuradas são as que possuem estrutura enxuta e com equipe dinâmica, isto é, produtoras que formam seus times de criação, produção e pós de acordo com a demanda. Mas é lógico que, embora o vídeo esteja ao alcance de novas marcas, ainda é necessário fazer um planejamento financeiro para este investimento, tanto para sua produção, quanto para sua veiculação na internet ou evento. Não é atoa que o vídeo se tornou o principal vetor de crescimento do marketing, no Brasil e no Mundo, e vem liderando o aumento das verbas de anunciantes nos meios digitais.

Acesse a plataforma Muvier. Atenda empreendedores, pequenas empresas e multinacionais. 

 

Como que o vídeo ajuda a economizar o budget de clientes? 

Podemos citar rapidamente pelo menos 3 exemplos onde o vídeo otimiza as verbas de marketing. É bacana que produtoras de vídeos usem estas dicas para conversar com potências clientes:

 

1. Melhora o custo do clique

Quando falamos que o vídeo pode economizar o budget significa que diminui o custo de aquisição de cliente (CAC). Estamos falando literalmente do dinheiro que sai do bolso do anunciante e vai para o bolso do Facebook, por exemplo. Isso porque o vídeo pode diminuir o custo por clique no seu anúncio: quanto maior for a sua relevância, menor será o custo de entrega. Todo mundo que tem uma página comercial no Facebook já deve ter observado nos seus anúncios que existe a pontuação de relevância, certo? Isso ocorre porque o sistema de entrega de anúncios do Facebook é programado para exibir o conteúdo adequado para cada público. Os anúncios recebem uma pontuação de relevância entre 1 e 10, sendo 10 a mais alta. Essa pontuação é atualizada à medida que as pessoas interagem com o seu anúncio.  Uma alta pontuação de relevância é encarada pelo sistema como um bom sinal. Então, quanto maior for a relevância do anúncio, menor será o custo de entrega. Segundo o Facebook, as pessoas passam 5x mais tempo assistindo a vídeos do que olhando conteúdo estático no Facebook e Instagram. Por isso as marcas começaram a criar vídeos para compartilhar toda experiência que seu serviço oferece, mostrar seu produto em funcionamento e até veicular toda sua comunicação através de vídeos e assim ganhar mais relevância.

2. Melhora o ranking de SEO com mais tempo de permanência

Vídeos em buscadores como o Google, por exemplo, têm uma taxa de cliques (CTR) 41% superiores ao de texto simples e aumentam o tempo de permanência do visitante o site. Quando falamos de SEO, significa que estamos falando dos resultados encontrados no Google, que não são gerados por anúncios pagos. Um bom SEO, além de construir confiança e credibilidade, ele trás o tráfego orgânico para o site, ou seja, será necessário investir menos em anúncios patrocinados para ser encontrado. É importante lembrar que o Google utiliza uma métrica no algoritmo de classificação de pesquisa que é o “tempo de permanência“ que monitora quanto tempo os usuários permanecem em um site depois do clique no mecanismo de pesquisa. Quanto mais tempo os usuários ficarem na sua página, maior será a sua “Page Authority” (Autoridade da página) para o Google. O Page Authority foi considerado como o fator de SEO número 1, no estudo sobre os Fatores de Classificação do Mecanismo de Pesquisa, de 2014. Então, além de planejar o conteúdo para SEO e suas técnicas de otimização de textos, é importante incluir vídeos ao seu site.

3. Vídeos fornecem dados para Inteligência de Mercado e Big Data

Os dados são os ativos mais importantes de uma corporação. Hoje mesmo, quantos vídeos você viu ou pelo menos deu uma passada rápida? Eles estão em toda parte. Isso porque, além de ter o poder de engajar o usuário, também fornece dados importantes para o direcionamento das estratégias de Business Inteligence, através da análise de dados aplicados ao marketing. Plataformas hospedagem dedicadas aos vídeos como Facebook, Youtube, Insta fornecem dados e estatísticas de usuários que complementam os esforços de pesquisa e, assim, ajudam no posicionamento das marcas na missão de entender seus consumidores, incorporando as informações coletadas às estratégias de comunicação. Nesse sentido, campanhas online com vídeos ajudam na construção de Insights aprofundados gerados a partir da interpretação de reações produzidas por consumidores, geolocalização, perfil demográfico, por exemplo, permitindo o desenvolvimento de soluções personalizadas que dialoguem melhor com cada cliente, facilitando o processo de venda e fidelização.

Veja alguns briefings que estão rolando na plataforma Muvier. Acesse agora.

 

Quais são os tipos de vídeos mais procurados no Muvier?

1. Vídeos explicativos em animação

Sem dúvida, o vídeo mais buscado por empresas são os vídeos explicativos em animação, com aproximadamente 30 a 60 segundos. Estes vídeos são usados para explicar produtos ou serviços na internet ou estande de evento. Também são usados para mostrar como a empresa resolve um problema e seus valores. Estes vídeos contam com ilustração, locução e trilha, além do trabalho de um redator profissional que saberá direcionar o texto para o público alvo. Em geral, é a primeira experiência de vídeo que uma empresa terá. Sempre orientamos as produtoras de vídeo a oferecerem vídeos em animação quando o cliente ainda não produziu nenhum vídeo com profissionais. Esse tipo de vídeo tem melhores custos e resultados quando o objetivo é apresentar uma empresa que esteja começando no ambiente digital. Os vídeos não precisam ser longos. Hoje um minuto de vídeo já é o bastante para o usuário de internet que é bombardeado de informação o tempo todo. Mais tempo pode ser um desperdício de verba e falar para o cliente economizar faz o videomaker ganhar a confiança do cliente. Ninguém gosta de trabalhar em um vídeo que não traz bons resultados. O que queremos é que o vídeo seja funcional e que o cliente volte para pedir mais.

2. Vídeos institucionais

Para empresas mais “maduras” ainda vemos o vídeo institucional ser requisitado. Mas o vídeo institucional já não é mais o mesmo, hoje ele é apresentado com uma cara mais moderna com uma pegada mais documental, evitando locuções e animações. A gente chama esse novo modo de fazer institucionais de “mini-doc”. Esse vídeo é usado para humanizar a empresa, mostrando quem fez e está fazendo a empresa acontecer. O tempo do vídeo institucional depende de onde será exibido. Se for para campanha paga na internet, não recomendamos que ultrapasse 1 minuto. Se for para evento, site, intranet ou outra mídia corporativa, esse tempo pode aumentar bastante. Tudo depende da verba que o cliente está disposto a investir.

3. Vídeo de produto

O vídeo de produto busca demonstrar a experiência do usuário interagindo com produtos. Este tipo de vídeo também cumpre bem o seu papel na internet ou stand de evento com 1 ou 2 minutos, é um tempo adequado para quem quer otimizar verbas de produção.

É importante observar que não há mais limite de tempo e nem um único objetivo. Vídeos podem ser veiculados em uma infinidade de canais como sites, blogs, WhatsApp. Assim, é possível fazer vídeos com objetivos e conteúdos específicos para cada ação, não apenas de venda (por exemplo: informativos, entrevistas, branding, avaliações ou demonstrações de produtos, depoimentos).E é possível que uma empresa comece investindo relativamente pouco em vídeo mas passe a fazer com frequência, e obtenha resultados significativos. É importante lembrar que o trabalho do produtor acaba com a entrega do vídeo para o cliente. Mas é nesse ponto que o vídeo começa a trabalhar para a marca.

Escale a produção de vídeos da sua produtora, encontre clientes. Comece agora, sem mensalidades ou taxas de adesão. 

Na próxima semana, você pode conferir aqui na VAV mais informação sobre o que está rolando no mercado de vídeos.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VAV AudioVisual - Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account